Monthly Archives: Abril 2015

Lampreia à Bordalesa (Minho)

lampreia à bordalesa

Vendida a preços elevados, a lampreia é tida como uma iguaria requintada. Apesar dos problemas de poluição, as lampreias ainda vêm desovar nos rios de Portugal, particularmente no Minho, no Douro e no Tejo, apesar das acentuadas migrações desta espécie dwe peixe atualmnete em declínio. Fevereiro, março e abril são conhecidos como os meses da lampreia, que vem para os nossos rios a partir de dezembro.

A lampreia à bordalesa, a par do arroz de lampreia, é um dos pratos de eleição em que este peixe é o ingrediente principal. Esta receita em concreto, consiste num guisado, sendo a lampreia acompanhada também de arroz. A receita teve origem em França, na região de Bordéus – daí a designação bordalesa. Em Portugal, a receita sofreu alterações, tendo sido os alhos franceses substituídos por uma maior quantidade de cebolas, e o vinho de Bordéus por vinho da região.

Sopa de Couve com Feijão à moda do Minho

Sopa de Couve com Feijão à moda do Minho

Esta sopa consistente, tipicamente minhota, é feita à base de carnes de porco, couve, feijão e batatas. Devido aos ingredientes que a compõem e à sua forma de confeção, é uma sopa mais propícia para os dias mais frios.

No caldo que resta com a couve e o feijão é adicionada farinha de milho e, desta forma surge um outro prato tradicional – as papas de farinha de milho.

Tripas Enfarinhadas (Douro e Minho)

tripas enfarinhadas

A tripa enfarinhada é um enchido tradicional do norte de Portugal, sobretudo nas regiões Douro e Minho. Os ingredientes principais são as tripas enfolhadas de porco, a farinha de milho, os cominhos e a pimenta. Por norma, são fritas e cortadas em rodelas longas. Encontram-se disponíveis à venda em talhos ou até nas grandes superfícies comerciais. No entanto, sobretudo para quem gosta de lidar com os tachos, a receita caseira tem outro sabor e carrega em si os saberes da cozinha tradicional portuguesa.

Estas tripas servem tradicionalmente de acompanhamento a pratos como os Rojões à moda do Minho, podendo também ser servidas como entrada ou simplesmente como petisco.

Cabrito do Cumpadre (Brasil)

cabrito do cumpadre

Este prato de carne, a partir do qual se prepara o Pirão de Bode, é típico da cozinha brasileira, mais concretamente da região do nordeste. Tal como o nome indica, esta receita tradicional é feita à base de cabrito, mais concretamente o pernil, levando também toucinho fumado e gordura de porco. Sendo o cabrito uma carne de sabor intenso, na preparação do prato entram condimentos e ingredientes que acentuam sabores, mas tornam o prato menos enjoativo; exemplo disso são os legumes, o sumo de limão, a pimenta e o cheiro-verde.

Este prato de carne é tradicionalmente acompanhado com arroz branco ou batatas douradas e uma salada verde.

Bacalhau à Lagareiro

Bacalhau à Lagareiro

Este é um dos pratos de bacalhau mais conhecidos da cozinha tradicional portuguesa. A receita teve origem nas Beiras, onde era preparada em fornos dos lagares de azeite, quando se moía a azeitona e fazia azeite novo, no final de outubro. É daí que advém o seu nome.

Trata-se de uma receita em que o lombo de bacalhau é assado com cebolas e batatas, todos eles generosamnete regados com azeite. Nos primeiros tempos de confeção da receita, quando ainda era preparada nos lagares, as batatas e as cebolas eram espetadas num arame, ainda com casca, e penduradas no forno, onde também se assava o bacalhau. Quando saíam do forno, juntava-se alho cru e regava-se com bastante azeite, acabado de tirar do lagar.