Monthly Archives: Maio 2015

Prego no Pão

prego no pão

Prego é o nome dado a um prato típico da cozinha tradicional portuguesa, feito com febra de vaca e geralmente temperado com mostarda ou molho picante. O prego pode ser comido no pão ou no prato, podendo ser frito ou grelhado.
Para que o prego no pão fique no ponto, o bife deve ser fino e tenro, sendo a sanduiche regada com o molho onde a carne foi frita.

Ingredientes:

Bacalhau da Consoada (Minho)

bacalhau da consoada

Uma das tradições gastronómicas mais enraizadas em Portugal na celebração do Natal é o bacalhau, servido na ceia da consoada, no dia 24 de dezembro. Este bacalhau, típico da região do Minho, é uma alternativa ao tradicional Bacalhau cozido com Todos (bacalhau, batata, couve, cenoura, grão e ovo) que a generalidade das famílias portuguesas come na ceia de Natal. Torna-se um prato mais requintado, uma vez que o bacalhau é servido às lascas grossas e sem espinhas. Existem algumas aldeias onde as batatas são cozidas com a pele.

O bacalhau da consoada é servido com um molho de azeite quente, à parte, temperado com alhos e vinagre.

Sopa de Cação (Alentejo)

sopa de cação

Esta sopa é um exemplo da capacidade criativa da cozinha alentejana e das magníficas combinações de pão e ervas aromáticas, possivelmente herdadas da presença árabe. É muito simples de preparar e tem um aroma intenso deixado pelo peixe e, em grande parte, pelos coentros, muito usuais nos pratos tradicionais do Alentejo.

Trata-se de uma receita incontornável da gastronomia alentejana, podendo também ser feita com bacalhau – nesse caso, recebe o nome de sopa de bacalhau com molho de cação. Este peixe, da família do tubarão e da raia, era dos poucos peixes de mar que chegava fresco à maioria da população – não só porque aguentava melhor o transporte, mas também porque era dos mais baratos. No entanto, nos tempos mais difíceis, a sopa não era sequer confecionada com cação, consistia apenas no caldo que serve de base à receita, a que os trabalhadores davam o nome de sopa branca.

Arroz de Pombo Bravo com Hortelã (Alentejo)

arroz de pombo bravo

O Alentejo tem uma gastronomia variada e riquíssima, com aromas e paladares intensos. Sustentada em ingredientes simples, muitas vezes aqueles que se podem colher da terra – como o azeite, o alho, o pão e as ervas aromáticas – é, apesar disso, uma das regiões mais ricas de Portugal em termos gastronómicos.

Mas a cozinha tradicional alentejana é também caracteristicamente baseada na confeção de carne, sendo a de porco aquela que tem maior expressão, mas também a carne de borrego e a de caça. Este prato tradicional é uma das muitas expressões da gastronomia alentejana, tendo sido concorrente às 7 maravilhas da gastronomia portuguesa, na categoria de caça.

Peru Recheado à moda do Alentejo

peru recheado

O Alentejo é uma região repleta de tradições e a riquíssima cozinha alentejana, considerada uma das mais marcantes de Portugal, é uma autêntica arte de sabores e aromas. Durante muitos séculos foram criadas e confecionadas receitas com base em produtos  regionais, tendo sido transmitidas ao longo de várias gerações. Estas receitas tradicionais chegam até nós, mais do que um legado gastronómico, como um verdadeiro testemunho cultural da vida e costumes do Alentejo.

O peru recheado é presença habitual na mesa de Natal, época em que, tradicionalmente, se preparam pratos mais elaborados. Nesta receita, o peru é duplamente recheado, dando origem a um prato vistoso e farto, com ingredientes típicos do Alentejo, que dão um toque especial à ceia de Natal. O peito é recheado com ingredientes como carne de porco e vaca, e a barriga com uma mistura de batata, azeitona e especiarias, não precisando o prato de ser servido com outro acompanhamento senão uma salada ou legumes cozidos.