Tag Archives: carne de porco

Feijoada à Transmontana (Valpaços)

feijoada à transmontana (Valpaços)

Este prato tradicional da cozinha portuguesa é típica de Valpaços, na região de Trás-os-Montes, norte de Portugal. Os seus ingredientes principais são feijão vermelho, carne de porco e enchidos. Normalmente, a feijoada é acompanhada com arroz branco.

Em Valpaços, a feijoada está tradicionalmente associada ao almoço do Domingo Gordo, imediatamente antes do Carnaval. Por norma, começa-se a preparar a refeição de manhã bem cedo, para permitir retirar a feijoada do lume e reaquecê-la antes de servir, pois prefere-se reaquecida.

Sopa da Pedra (Almeirim)

sopa da pedra

A Sopa da Pedra é uma sopa tradicional da cozinha portuguesa, originária de Almeirim, em Santarém, no centro de Portugal. É uma sopa consistente e rica, feita à base de carne, enchidos, feijão, couve, batatas e cenoura. Tradicionalmente, coloca-se a pedra, bem lavada, no fundo da terrina e, depois de comida  a sopa, guarda-se a pedra para a próxima vez que for confecionada.

A designação desta sopa encontra-se em muitas culturas ocidentais e tem como base um conto tradicional que apresentamos no final da receita, que nos diz ter sido um frade lambareiro e espertalhão o primeiro homem a confecioná-la.

Sendo um dos pratos típicos da região ribatejana e um dos ícones da cozinha tradicional, a sopa da pedra foi um dos  pratos finalistas nas 7 Maravilhas da Gastronomia portuguesa.

Ingredientes:

(para 6 a 8 pessoas)
  • ½ kg de feijão-encarnado (feijoca)
  • 1 cebola
  • 2 cenouras
  • 1 couve-lombarda
  • 1 farinheira
  • 1 folha de louro
  • 1 ramo de coentros
  • 2 dentes de alho
  • 250 g de carne de vaca
  • 400 g de batatas
  • 60 g de chouriço
  • 60 g de morcela
  • 800 g de carne de porco (orelha, pés e toucinho)
  • sal e pimenta a gosto

Confeção:

De véspera raspe e limpe bem a orelha e os pés de porco e salgue-os. Ponha o feijão de molho.

No dia da confeção, leve o feijão a cozer, juntamente com o louro. Tempere com sal e pimenta. Junte mais água, se for necessário.

À parte coza as carnes e os enchidos (à exceção da farinheira, que deve cozer em separado).

À medida que forem cozendo, vá retirando as carnes sucessivamente, visto que a carne de porco coze mais depressa que a de vaca, o mesmo acontecendo com a morcela em relação ao chouriço. Corte as carnes e os enchidos em pedaços.

Logo que se retirarem todas as carnes, junte a couve, as cenouras, a cebola, todas elas cortadas em pedaços, os alhos picados, e algum tempo depois as batatas também em pedaços.

Depois de cozido, retire 2 conchas de feijão e reduza-o a puré.

Quando os legumes estiverem cozidos, junte-lhes os feijões inteiros e os passados. Deixe ferver todos os ingredientes, para apurar, e retifique o sal. Acrescente também os coentros picados e a pimenta.

Depois de frios, corte os enchidos em rodelas finas.

Tire a panela do lume e introduza as carnes previamente cortadas.

No fundo da terrina onde vai servir a sopa, coloque uma pedra, tipo seixo, bem lavada. Decore com coentros picados e sirva quente.


Carne de Vinha d’Alhos à Moda da Madeira

carne de vinha d'alhos

Esta receita tradicional de Natal, também designada Carne de Vinho e Alhos, é típica da região da Madeira. É consumida durante todo o ano, mas com maior incidência no Natal, sendo um dos principais pratos do arquipélago associados a esta quadra festiva, sobretudo ao almoço do dia 25 de dezembro.

Este prato tradicional de carne, de sabor intenso e avinagrado, deve ser preparado três dias antes da confeção, mantendo-se a carne a marinar na vinha d’alhos durante esse tempo. Pode ser confecionado de diversas formas, dependendo da sua apresentação à mesa.

Migas à Alentejana

migas à alentejana

As migas à alentejana são dos pratos mais conhecidos da riquíssima cozinha tradicional do Alentejo. À semelhança de outras receitas alentejanas, o pão é o ingrediente principal deste prato, o que em muito se deve à produção de cereais, característica daquela região de Portugal. Associada ao pão está a carne de porco, outro ingrediente emblemático da gastronomia tradicional do Alentejo.

O pão deve ser do tipo caseiro (preferencialmente alentejano) e duro, a fim de a receita manter a sua a textura e consistência características. Manda a tradição que este prato de carne seja acompanhado de um bom vinho tinto alentejano.

Sopa de Feijão – Jokai Bableves (Hungria)

jokai bableves (Hungria)

Esta sopa de feijão está entre os pratos mais populares e apreciados da cozinha tradicional húngara. Trata-se de uma sopa consistente, rica em gordura e muito saborosa, ideal para os dias frios de inverno. É feita à base de feijão, carne, legumes, temperada com a tradicional paprica e regada com natas.
A receita deve o seu nome ao reconhecido romancista húngaro do séc. XIX, Mór Jókai, por ser um admirador incondicional desta sopa. Assim, a tradução portuguesa exata deste prato tradicional será Sopa de Feijão à moda de Jokai.

Ingredientes: