Tag Archives: coentros

Feijoada de Javali (Trás-os-Montes e Alto Douro)

feijoada de javali

Feijoada de javali é um prato de caça que existe em diferentes regiões de Portugal, apresentando pequenas variantes na receita decorrentes das tradições gastronómicas de cada uma delas. Este prato particularmente é oriundo do distrito de Bragança, no nordeste Transmontano, com grande incidência na Serra de Montesinho, onde se pratica a caça ao javali. Este tipo de caça grossa está, no entanto, confinada a algumas coutadas e só os sócios podem participar.

A carne de javali é escura e muito apreciada por quem a prova, caracterizando-se por não ter muita gordura, ser praticamente isenta de colesterol e bastante rica em proteínas e sais minerais. No entanto, a carne do macho tem, normalmente, um sabor muito intenso, pelo que é necessária uma boa preparação e aplicação de temperos.

Arroz de Marisco com Tamboril

arroz de marisco com tamboril

O arroz de marisco é um afamado prato da cozinha tradicional portuguesa, a partir do qual foi criado o arroz de marisco com tamboril. Trata-se de um prato de peixe feito à base de camarão, conquilhas e cubos de tamboril, ao qual se associa o arroz. O resultado é uma receita verdadeiramente irresistível, não só pelo aroma, como também pela mistura de sabores e ingredientes próprios da cozinha tradicional portuguesa, na qual não podiam faltar os coentros, a cebola, o alho e o azeite.

Ingredientes:

Arrumadinho de Charque (Pernambuco)

arrumadinho de charque

Arrumadinho é o nome dado a um prato tradicional de carne oriundo de Pernambuco, no nordeste brasileiro, feito com charque, farofa, feijão e molho de vinagrete. É um prato com um sabor intenso, muito apreciado pelos pernambucanos, sendo um dos mais tradicionais da cozinha do nordeste.

O nome da receita deve-se à forma como é servida, com os ingredientes arrumados lado a lado, sendo misturados somente no prato.

Xarém com Conquilhas (Algarve)

xarém com conquilhas

No Algarve, tradicionalmente, a farinha de milho obtém-se triturando os grãos na molineta (a mó natural herdada dos Romanos). É com este milho mal moído que se faz o xarém. O prato é composto por conquilhas, papas de milho, tiras de toucinho fumado, pão, água, banha, coentros e sal.

Este prato tradicional do Algarve foi finalista nas 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa. O nome deriva do árabe (zerem), sendo uma forma regional de designar as papas de milho; no entanto, em algumas zonas do Algarve chamam-lhes apenas papas de milho e não “xarém”.

Arroz de Marisco

arroz de marisco

O arroz de marisco é um prato tradicional da cozinha portuguesa, típico das zonas costeiras. Como o próprio nome indica, trata-se de um prato feito à base de vários tipos de marisco, nomeadamente amêijoas, camarão, berbigão, mexilhão, lagosta e sapateira. Há pequenas variações regionais da receita, marcadas sobretudo pelas diferentes combinações do marisco utilizado. A sua origem, porém, terá sido na na praia da Vieira de Leiria, na região centro do país. Uma das características desta receita é servir o arroz ainda a fervilhar, no tradicional tacho de barro onde foi cozinhado.

Dos vários pratos da cozinha tradicional portuguesa que têm o marisco como ingrediente principal, esta é a mais famosa aquém e além fronteiras de Portugal, tendo sido inclusive um dos vencedores das 7 Maravilhas da Gastronomia. Para o confecionar, começa-se por cozer os mariscos e fazer um refogado que pode levar alho, tomate, cebola e azeite. Em seguida, é-lhe acrescentado o caldo da cozedura do marisco, onde é cozido o arroz para que os sabores não se percam. Por norma, também se adiciona vinho branco. Quando o arroz estiver quase cozido, são adicionados os mariscos e coentros picados, ingrediente típico da cozinha portuguesa, que confere à receita um aroma e sabor únicos. Deve servir-se o arroz de marisco bem aguado, pois se ficar seco pode-se perder o sabor típico deste prato.