Tag Archives: malagueta

Polvo Guisado à moda do Faial (Açores)

polvo guisado

O polvo guisado é um dos pratos mais emblemáticos da cozinha tradicional açoriana, tendo uma confeção muito idêntica em todas as ilhas. Além do polvo guisado do Faial, a receita tradicional de S. Miguel é uma que ganha maior destaque na gastronomia do arquipélago, havendo poucas variações entre ambas. Todas as receitas de polvo guisado nos Açores levam malagueta na sua preparação, o que permite acentuar sabores, tornando este prato tradicional muito saboroso.

A par com o bacalhau, o polvo guisado é uma referência gastronómica do Natal açoriano, marcando presença quase obrigatória na ceia da Consoada. Tradicionalmente, o polvo guisado do Faial serve-se com batatas cozidas e pão de milho.

Polvo Assado no Forno (Açores)

polvo assado no forno à moda dos Açores

O polvo é um alimento de excelência em termos nutricionais e nas utilidades culinárias que lhe podemos dar – cozido, frito, guisado, grelhado ou estufado, liga-se na perfeição aos demais ingredientes, criando pratos deliciosos. Mas, apesar de ter uma grande expressão na cozinha portuguesa, de serem várias as formas de o confecionar, da sua presença marcante (de norte a sul do país) na ceia da Consoada, as receitas de polvo que têm maior relevância gastronómica são as dos Açores. Exemplo disso é esta receita, que representou o arquipélago na eleição das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa, na categoria dos pratos de peixe, tendo sido uma das finalistas.

O polvo assado no forno é confecionado em todas as ilhas dos Açores, de diversas formas, mas foi em Ponta Delgada, nas décadas 50 e 60 do séc. XX, que a receita adquiriu o estatuto que lhe permitiu tornar-se um ex-libris gastronómico, sendo um prato de referência na ceia de Natal.

Lapas Grelhadas à moda dos Açores

lapas grelhadas à moda dos Açores

Embora também existam em Portugal continental, as lapas (moluscos que aderem aos rochedos junto ao mar, havendo em abundância na costa marítima) são tradicionalmente apreciadas como petisco nos arquipélagos da Madeira e dos Açores.  A forma mais popular de comer as lapas é grelhadas, sendo que a preparação das lapas grelhadas difere dos Açores para a Madeira essencialmente no uso da massa malagueta.
As lapas têm um sabor acentuado a mar, combinando muito bem com os temperos usados na receita tradicional dos Açores: massa de malagueta, manteiga e alho.

Ingredientes:

Massa de Malagueta

malaguetas

A massa de malagueta é um tempero forte, marcadamente picante, muito frequente na gastronomia açoriana,  especialmente na ilha de S. Miguel. Esta iguaria acompanha quase todos pratos tradicionais açorianos, chegando mesmo ser servida simplesmente com batata cozida ou ovos.
No continente nem sempre é fácil de encontrar, pelo que é ótimo ter a receita caseira para poder fazer a massa em casa. Mesmo as que se encontram à venda não têm o sabor e intensidade caracteristicamente caseiros, sendo esta muito mais picante do que a de compra.
A massa de malagueta não deve ser confundida com massa de pimentão, muito usada no continente, sendo muito mais intensa e picante. Para a massa de pimentão se aproximar da de malagueta, dever-lhe á ser adicionado piri-piri.

Ingredientes:

Feijoada Brasileira

feijoada brasileira

Feijoada é um guisado de feijão com carne, geralmente acompanhada com arroz.

Este prato tradicional teve origem no norte de Portugal, sendo atualmente um dos mais típicos da cozinha brasileira. Há, no entanto, algumas diferenças na forma de a confecionar, tendo a receita brasileira sido ajustada com ingredientes marcantes da gastronomia do país. No Brasil, a feijoada é feita de uma mistura de feijões pretos e de vários tipos de carne de porco e de vaca, sendo acompanhada de farofa, arroz branco, couve refogada e laranja fatiada, entre outros ingredientes. Em Portugal, por sua vez, o prato é feito com feijão branco ou encarnado, dependendo da região, e acompanhado com arroz branco, legumes e enchidos.

Não há apenas uma receita de feijoada no Brasil. Pelo contrário, há variações da receita, adaptações aos climas e produções locais. No Rio Grande do Sul, a feijoada é servida como prato de inverno. No Rio de Janeiro é servida tradicionalmente às sexta-feiras, dos botecos mais baratos aos restaurantes mais finos. Independentemente da origem, variedades ou adaptações, a feijoada popularizou-se entre todas as camadas sociais no Brasil, sendo um prato tradicional associado a momentos de festa e confraternização.