Tag Archives: receitas com vinho

Feijoada de Javali (Trás-os-Montes e Alto Douro)

feijoada de javali

Feijoada de javali é um prato de caça que existe em diferentes regiões de Portugal, apresentando pequenas variantes na receita decorrentes das tradições gastronómicas de cada uma delas. Este prato particularmente é oriundo do distrito de Bragança, no nordeste Transmontano, com grande incidência na Serra de Montesinho, onde se pratica a caça ao javali. Este tipo de caça grossa está, no entanto, confinada a algumas coutadas e só os sócios podem participar.

A carne de javali é escura e muito apreciada por quem a prova, caracterizando-se por não ter muita gordura, ser praticamente isenta de colesterol e bastante rica em proteínas e sais minerais. No entanto, a carne do macho tem, normalmente, um sabor muito intenso, pelo que é necessária uma boa preparação e aplicação de temperos.

Alcatra da Ilha Terceira (Açores)

Alcatra da Ilha Terceira (Açores)

A alcatra é um prato muito aromático, sendo considerado um ex libris da cozinha tradicional da ilha Terceira, nos Açores. Este prato de carne é tradicionalmente confecionado num alguidar de barro vermelho, não vidrado, alto e ligeiramente afunilado, sendo as quantidades da receita ajustadas ao seu tamanho, uma vez que há à venda alguidares de diferentes dimensões. No entanto, se não tiver um destes alguidares típicos, poderá confecionar o prato num tacho de barro, muito comum na cozinha tradicional portuguesa.

Existem várias versões da receita, embora com variações sobretudo nos temperos, que são aplicados a gosto. Antigamente a alcatra era feita com vinho de cheiro, um vinho tinto feito a partir de uvas de casta americana com que se replantaram as vinhas açorianas após uma praga no século XIX. Atualmente, é comum usar-se o vinho branco (ou o tinto, em algumas receitas) na confeção da receita.

Perdiz de Escabeche (Beira Interior)

perdiz de escabeche

Perdiz de escabeche é um prato tradicional de caça oriundo da Beira Interior, região onde podemos encontrar diversos pratos desta especialidade. Trata-se de uma receita derivada de tradições muito antigas, típicas da região, em que os homens iam à caça e as mulheres guardavam as perdizes em escabeche para as irem comendo durante todo o Inverno. Na época não havia ainda frigoríficos ou congeladores domésticos para conservar a carne, pelo que as perdizes mantinham-se por longos períodos de tempo – a caça acabava no final de dezembro e as podiam conservar-se até à primavera.

O prato foi um dos finalistas no concurso das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa, representando a Beira Interior, na categoria de caça. A confeção baseia-se em ingredientes simples, onde predomina o uso dos temperos e das ervas aromáticas, que intensificam sabores e aromatizam o prato, tornando-o muito apelativo.

Arroz de Marisco

arroz de marisco

O arroz de marisco é um prato tradicional da cozinha portuguesa, típico das zonas costeiras. Como o próprio nome indica, trata-se de um prato feito à base de vários tipos de marisco, nomeadamente amêijoas, camarão, berbigão, mexilhão, lagosta e sapateira. Há pequenas variações regionais da receita, marcadas sobretudo pelas diferentes combinações do marisco utilizado. A sua origem, porém, terá sido na na praia da Vieira de Leiria, na região centro do país. Uma das características desta receita é servir o arroz ainda a fervilhar, no tradicional tacho de barro onde foi cozinhado.

Dos vários pratos da cozinha tradicional portuguesa que têm o marisco como ingrediente principal, esta é a mais famosa aquém e além fronteiras de Portugal, tendo sido inclusive um dos vencedores das 7 Maravilhas da Gastronomia. Para o confecionar, começa-se por cozer os mariscos e fazer um refogado que pode levar alho, tomate, cebola e azeite. Em seguida, é-lhe acrescentado o caldo da cozedura do marisco, onde é cozido o arroz para que os sabores não se percam. Por norma, também se adiciona vinho branco. Quando o arroz estiver quase cozido, são adicionados os mariscos e coentros picados, ingrediente típico da cozinha portuguesa, que confere à receita um aroma e sabor únicos. Deve servir-se o arroz de marisco bem aguado, pois se ficar seco pode-se perder o sabor típico deste prato.

Arroz de Pombo Bravo com Hortelã (Alentejo)

arroz de pombo bravo

O Alentejo tem uma gastronomia variada e riquíssima, com aromas e paladares intensos. Sustentada em ingredientes simples, muitas vezes aqueles que se podem colher da terra – como o azeite, o alho, o pão e as ervas aromáticas – é, apesar disso, uma das regiões mais ricas de Portugal em termos gastronómicos.

Mas a cozinha tradicional alentejana é também caracteristicamente baseada na confeção de carne, sendo a de porco aquela que tem maior expressão, mas também a carne de borrego e a de caça. Este prato tradicional é uma das muitas expressões da gastronomia alentejana, tendo sido concorrente às 7 maravilhas da gastronomia portuguesa, na categoria de caça.