Cozinha Portuguesa

Empada de Coelho Bravo com Arroz de Pinhão e Passas (Alentejo)

empada de coelho bravo com arroz de pinhão e passas

Este prato tradicional de caça, típico do Alentejo, é preparado a partir do coelho bravo e da utilização de ingredientes disponíveis na zona, como é característico na gastronomia alentejana.

O coelho deve ser arranjado e cozido preferencialmente na véspera da confeção do prato, ficando a absorver os temperos durante a noite, o que o deixa muito tenro. O resultado final é uma maravilhosa e apelativa combinação de sabores e texturas.

Ingredientes:

Polvo Guisado à moda de S. Miguel (Açores)

polvo guisado

Saiba como confecionar este prato tradicional da cozinha açoriana, um dos mais representativos da gastronomia do arquipélago, ocupando um lugar de destaque à mesa na ceia de Natal. O polvo guisado pode ser servida como prato principal, sendo acompanhada com batata ou arroz branco, ou como petisco.

Nos Açores, o polvo saboreia-se guisado ou estufado em vinho tinto ou de cheiro, e leva sempre malagueta. Também se serve polvo assado, sendo menos comum encontrar receitas de polvo cozido, variante pouco apreciada nas ilhas açorianas. A receita tem pequenas variações relativamente ao polvo guisado da ilha do Faial, sendo ambos muito apetitosos.

Arroz de Lampreia (Ponte de Lima)

arroz de lampreia

A lampreia vive no mar,  mas desloca-se para os rios, para desovar, a partir de dezembro, sendo a sua pesca autorizada, no Rio Minho, normalmente a partir de 15 de Janeiro. É por isso que os meses entre fevereiro e abril são conhecidos, em termos gastronómicos, como os meses da lampreia.

O arroz de lampreia é uma das iguarias que se pode confecionar com este peixe controverso (amado por uns e detestado por outros), sendo um prato tipicamente minhoto. Existem algumas diferenças na confeção deste prato de peixe, sendo a de Ponte de lima muito semelhante à variante de Entre-os-Rios, caracterizando-se por levar presunto.

Cozido à Portuguesa

cozido à portuguesa

Cozido à Portuguesa é um dos pratos de referência na cozinha tradicional portuguesa, muito apreciado aquém e além fronteiras. A receita é feita à base um cozido de carnes, enchidos, legumes e vegetais variados, criando um prato colorido, aromático e muito saboroso. No seu todo, é um prato intenso e rico, ideal para os dias frios do Inverno.

No que diz respeito aos legumes e vegetais, por norma cozem-se feijões, batatas, cenouras, nabos, couves e hortelã. Nas carnes, encontram-se uma mistura de carnes de ave, porco e vaca – frango ou galinha, entrecosto, entremeada, orelha e chispe de porco e carne de vaca. Os enchidos típicos são o chouriço (de carne e de sangue), a farinheira e a morcela.

Coelho à Caçador (Porto Santo)

coelho à caçador (Porto Santo)

Embora não sendo uma receita tradicionalmente marcante, o Coelho à Caçador da Ilha de Porto Santo tornou-se numa referência gastronómica da Madeira, ao ser apresentada a concurso nas 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa, sendo um dos pratos finalistas na categoria de caça.

Na Madeira está implementada a cultura de caça, tal como em Portugal continental, mas não existe a caça grossa, característica de  animais de grande porte. A época tradicional da caça é muito diminuta, abrangendo apenas os meses de setembro e outubro.
O coelho bravo de Porto Santo (e da Madeira, em geral) tem um sabor característico, conferido pelas condições naturais da região, como a forte influência da maresia.