Cozinha Portuguesa

Bife de Atum à Madeirense

bifes de atum à madeirense

O atum é um dos pratos mais apreciados na Madeira, sendo geralmente comido sob a forma de bife. A principal atividade económica da Madeira  foi durante muito tempo a pesca e o atum é um peixe abundante nos mares da ilha – também por isso tem uma expressão tão forte na cozinha tradicional da região.

Neste prato, o atum é temperado com alho, sal, vinagre, vinho branco e orégãos, sendo acompanhado com milho (cozido ou frito) ou batata, arroz e salada. Esta receita é uma forma simples e prática de saborear um bom bife de atum, aproveitando todas as suas vantagens nutricionais. No entanto, para que mantenha as suas propriedades, o atum não deve ser demasiado cozinhado.

Cabrito Assado (Beira Baixa)

cabrito assado (Beira Baixa)

Em Portugal, o cabrito assado é uma receita associada às festividades do Natal e da Páscoa. Embora cada família tenha os seus costumes na época de Natal, o cabrito come-se tradicionalmente no dia 25 de dezembro e não na noite da consoada.

Veja como preparar esta receita prática de cabrito, típica da região da Beira Baixa e com excelente sabor.

Chanfana (Miranda do Corvo)

chanfana

A Chanfana é um prato da região centro de Portugal, com um lugar de destaque no receituário da cozinha tradicional pelo sabor e aroma de excelência, apesar da simplicidade dos seus ingredientes, sendo a preparação apurada ao longo dos tempos. A receita, que deve ser preparada de véspera para tomar o sabor dos temperos, é feita à base de carne de cabra, devidamente condimentada, temperada e totalmente coberta com vinho tinto de boa qualidade. O acompanhamento típico deste prato é a tradicional batata cozida com pele, embebida no molho intenso da carne. Há quem diga que a chanfana é ainda melhor se for reaquecida e comida no dia seguinte ao do preparo.

A receita terá nascido em Semide, uma freguesia do concelho de Miranda do Corvo, que é atualmente conhecido por ser a capital da Chanfana. Também é conhecida como Carne de Matrimónio, por ser tradicionalmente servida em todos os casamentos na região, ou Lampantana, na região da bairrada. Pensa-se que terá sido um prato criado pelas monjas do Mosteiro de Santa Maria de Semide que, durante as invasões francesas, para evitar que os franceses lhes roubassem os rebanhos, mataram os animais e os cozinharam. Como os franceses tinham envenenado as águas, as monjas utilizaram vinho na confeção.

Sável Frito com Açorda (Ribatejo)

sável frito

Este prato de peixe é uma receita da cozinha tradicional portuguesa, mais concretamente da região do Ribatejo, muito marcada pela vida e dinâmica do rio que lhe deu o nome – o rio Tejo. O sável é um peixe do mar, que escolha as águas dos rios para se reproduzir. Embora hoje em dia já não haja a quantidade de outrora, a tradição de confecionar este peixe ainda se mantém muito viva na região.

Além da açorda, que é o acompanhamento mais comum, o sável frito também acompanha com arroz branco ou de cenoura, arroz de tomate ou até uma salada.

Papas de Sarrabulho (Minho)

papas de sarrabulho

As papas de sarrabulho fazem parte das receitas tradicionais da cozinha portuguesa, sendo oriundas do Minho, no norte de Portugal. Os ingredientes principais destas papas são: sangue de porco (que dá origem ao termo sarrabulho), carne de galinha, carne de porco, cominhos e pão ou farinha de milho. São servidas como sopa ou como acompanhamento de pratos como os Rojões à moda do Minho.

As papas de sarrabulho são tradicionalmente feitas no Inverno, quando se realiza a matança do porco. Além disso, fazem um prato forte, que apetece sobretudo saborear no tempo frio.