Polvo à Antiga

Polvo à Antiga

Esta é uma receita de polvo assado no forno, com batatas e pimentos, generosamente regados com azeite. Sendo o polvo, a par do bacalhau, uma presença marcante à mesa das famílias portuguesas nas celebrações natalícias, esta receita é uma excelente alternativa ao prato tradicional.

Ingredientes:

Mão de Vaca com Grão | Meia-unha

Mão de vaca com grão

Este prato típico da cozinha tradicional portuguesa, também conhecido como Meia-unha, é feito à base de mão de vaca e grão de bico. Além destes ingredientes, também inclui ingredientes como a cenoura, azeite, chouriço de carne, tomate e vinho branco .

A receita remonta aos finais do séc. XVIII, tendo a sua origem na Malveira, onde era vendido numa feira local anual. Esta tradição manteve-se até à atualidade, sendo um dos pratos de referência em todas as tabernas da Malveira, sobretudo nos dias de feira.

Massada de Tamboril

Massada de Tamboril

Sendo Portugal um país costeiro, no qual as pescas desempenham um papel importante na economia do litoral, há inúmeros pratos da cozinha tradicional portuguesa em que o peixe é o ingrediente de referência. A massada é uma dessas famosas receitas e, além de ser muito saborosa, é uma ótima opção quando se pretende fazer o aproveitamento de peixe.

No caso concreto desta receita, além dos ingredientes tradicionalmente usados na massada de peixe, destaca-se o tamboril – um tipo de peixe que não se cozinha diariamente, usado sobretudo em refeições festivas ou numa ocasião especial.

Galeto ao Primo Canto (Rio Grande do Sul)

galeto al primo canto

Galeto ao Primo Canto é uma receita tradicional gaúcha, feita à base de frangos pequenos assados, sendo considerada uma das referências gastronómicas de Rio Grande do Sul, a par do arroz de carreteiro e o churrasco.

Desde a década de 30 do séc. XX que este prato é comercializado em restaurantes, intitulados galeterias, que alcançaram fama, tendo-se disseminado por todo o estado de Rio Grande do Sul.

Sopa do Espírito Santo (Ilha Terceira)

sopas do Espírito Santo

As festas do Espírito Santo são realizadas desde a Idade Média e ocorrem tradicionalmente aos domingos, durante sete semanas depois da Páscoa. Num misto de profano e religioso, são celebradas em todas as ilhas dos Açores, com especial destaque na Ilha Terceira, onde o culto foi mais difundido. Têm o seu ponto culminante na sétima semana de celebração, quando ocorre um almoço, que é confecionado e distribuído pelos participantes (tradição que terá a sua origem na distribuição de pão aos pobres, pela Rainha Santa Isabel), no qual é servida a tradicional sopa do Espírito Santo – concorrente às 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa.
Também conhecida como sopa de carne, a receita difere de ilha para ilha, mas na sua base está sempre um caldo da cozedura de carnes, o pão duro e a  hortelã, que confere aroma e frescura à receita.

Ingredientes: