Goulash (Hungria)

goulash

Goulash é o prato mais conhecido da cozinha tradicional húngara, tipicamente rica em aromas e sabores picantes.
Apesar da sua fama, há  uma confusão generalizada acerca da designação desta receita e a sopa de carne conhecida na Hungria como Goulash ou Gulyás. Já o goulash, tal como o conhecemos, pode ser chamado Pörkölt ou Páprika.
O segredo deste cozido está na quantidade de cebola que ele leva e no seu cozinhar lento.
O autêntico goulash foi herdado dos antigos pastores da região, sendo inicialmente preparado com carne de vaca e cebolas. A paprica, condimento que atualmente não se pode dissociar da receita, foi introduzida posteriormente, uma vez que este prato já existia antes da descoberta da América.
A receita tornou-se popular em todo o Império Austro-Húngaro quando um regimento húngaro esteve a prestar serviço em Viena e foi a partir dessa altura, meados do séc. XIX, que se propagou pelo mundo. Os vienenses reivindicam para si a criação de uma variante da receita tradicional, em que empregam preferencialmente a carne de vitela e servem carcaças como acompanhamento.

Ingredientes:

Arroz de Sarrabulho (Ponte de Lima)

arroz de sarrabulho

O Arroz de Sarrabulho é um prato da cozinha tradicional portuguesa, originário de Ponte de Lima, sendo um dos mais genuínos do Alto Minho. Confecionado com vários tipos de carne (porco, vaca e galinha), sangue de porco e diversas especiarias, acompanha com os rojões à moda do Minho, belouras, tripas enfarinhadas ou batatas alouradas.

Esta receita tradicional surgiu nos meados do século XIX pelas mãos da cozinheira Clara Penha. Em 2006, foi criada a confraria do Arroz de Sarrabulho à moda de Ponte de Lima, a fim de divulgar e realçar o valor gastronómico e histórico deste prato.

Kuba (República Checa)

kuba (República Checa)

Nesta época festiva, receba os seus familiares com pratos tradicionais de Natal diferentes e saborosos. Kuba é uma receita típica da República Checa, muito simples de preparar, que serve de acompanhamento a pratos de carne e peixe. Feita à base de cevada e cogumelos, esta receita é tradicionalmente servida na ceia de Natal.

Ingredientes:

Sopa de Castanhas (Trás-os-Montes)

sopa de castanhas

Fácil de preparar e muito saborosa, a sopa de castanhas é ideal para comemorar o São Martinho, no dia 11 de novembro, ou para aproveitar estes frutos típicos do outono. Em Portugal, existem variantes regionais desta sopa marcadamente outunal, sendo mais ou menos consistentes; a receita de Trás-os-Montes não leva carne, enquanto que receitas como a de Arganil ou da Madeira já levam.

Ingredientes:

Kapustnica (Sopa de Natal – Eslováquia)

kapustnica

Na Eslováquia, tal como na Polônia, as famílias católicas dão início à celebração do Natal com uma ceia, quando a primeira estrela aparece no céu. A Kapustnica não pode pode faltar à mesa da festa de Natal e cada família tem a sua própria variação da receita tradicional. Algumas famílias comem esta sopa durante 12 dias, desde a ceia de Natal, a 24 de dezembro, até 6 de janeiro.
Trata-se de uma sopa marcadamente festiva, feita com ameixas, cogumelos e enchidos. No entanto, o segredo da receita é o chucrute (um repolho ralado e fermentado, muito apreciado nos países da Europa setentrional).
A sopa fica ainda melhor no dia a seguir ao da confeção, pois os sabores ficam mais ligados uns aos outros. Basta aquecer e acrescentar um pouco de água se estiver muito grossa (de qualquer forma, a Kapustnica é uma sopa espessa). Bom apetite!

Ingredientes: