Broa de Milho

Broa de Milho

A broa de milho, também designada pão de milho, é uma receita muito antiga, feita tradicionalmente em Portugal, na Galiza e no Brasil. Em Portugal, a designação deste tipo de pão depende da região do país – no Norte, usa-se o termo broa para os pães feitos com milho ou centeio, sendo que no Sul se adotou a designação de pão, termo que deriva do Latim panis.

A receita é feita com uma mistura de farinhas de milho e trigo, ou milho, trigo e centeio, às quais se adiciona a água e o fermento. É curioso notar que até há alguns anos atrás, a broa de milho mantinha a conotação herdada da Idade Média, quando era considerada um tipo de pão caseiro que os pobres consumiam no dia-a-dia, opondo-se ao pão branco (de trigo) consumido maioritariamente pelas gentes mais abastadas.

O prazer de um lanche ajantarado

O prazer de um lanche ajantarado

Os lanches dos fins de semana, com familiares ou amigos, que se prolongam até à hora de jantar, sem pressas, são momentos marcantes de convívio e bem-estar. Tendem a ser mais consistentes do que o lanche normal e, não raro, são o complemento ideal para um jantar leve, normalmente sopa. A comida intercala-se com as histórias contadas, os jogos e os risos trocados, ganhando um novo sabor.

Se o lanche for em sua casa, experimente algumas das sugestões que se seguem para garantir a diversidade e o bom gosto.

Como pôr a mesa para um jantar

Como pôr a mesa para um jantar

O modo como se põe a mesa reflete muito a personalidade e gosto de cada um, mas há regras básicas que se devem conhecer. As cores e os tecidos devem adequar-se a cada situação: mais formal e requintado para ocasiões festivas, mais moderno, rústico, étnico, jovial ou divertido para refeições em família ou entre amigos.

 

Organização e limpeza da despensa

Organização e limpeza da despensa

Os frigoríficos vieram substituir muitas das funções da despensa, mas este espaço continua a ser muito importante para guardar detergentes, acessórios de limpeza e/ou da casa e também produtos alimentares vedados ou secos (reservas de azeite, leite, águas, especiarias e condimentos, entre outros).

Havendo uma diversidade tão grande de produtos armazenados no mesmo espaço, há que respeitar determinadas regras de arrumação na despensa:

Conservação dos alimentos

Conservação dos alimentos

Dominar bem o planeamento e conservação dos alimentos para ter em casa é algo que requer experiência e alguns conhecimentos, nomeadamente no que se refere ao tempo de conservação de cada alimento, tempos de congelação e características dos aparelhos de refrigeração. O desafio é saber que quantidades de alimentos comprar e como os conservar, evitando o desperdício.

O frigorífico (ou refrigerador) permite conservar os alimentos durante alguns dias, não descendo as temperaturas abaixo dos 0°C. Não podemos esquecer que a subsistência dos alimentos no frigorífico/refrigerador é limitada e quanto mais tempo lá permanecerem, mais curta será a sua validade ao serem retirados.