Rojões à Moda do Minho

rojões à moda do Minho

Este prato de carne, típico da região do Minho, é um dos mais tradicionais da cozinha portuguesa. É confecionado com ingredientes diversos, que lhe dão um colorido e aparência peculiar, começando pela carne de porco cortada em cubos – designados rojões – tripas enfarinhadas, chouriço, fígado e sangue.

No Minho, os rojões são tradicionalmente servidos com rodelas de limão e raminhos de salsa, sendo também acompanhados com arroz de sarrabulhopapas de sarrabulho ou arroz branco.

Arroz de Lampreia (Ponte de Lima)

arroz de lampreia

A lampreia vive no mar,  mas desloca-se para os rios, para desovar, a partir de dezembro, sendo a sua pesca autorizada, no Rio Minho, normalmente a partir de 15 de Janeiro. É por isso que os meses entre fevereiro e abril são conhecidos, em termos gastronómicos, como os meses da lampreia.

O arroz de lampreia é uma das iguarias que se pode confecionar com este peixe controverso (amado por uns e detestado por outros), sendo um prato tipicamente minhoto. Existem algumas diferenças na confeção deste prato de peixe, sendo a de Ponte de lima muito semelhante à variante de Entre-os-Rios, caracterizando-se por levar presunto.

Pimentos Recheados com Arroz (Bulgária)

pimentos recheados com arroz

A cozinha tradicional búlgara é uma mistura de influências do ocidente e do oriente. Tal como em Portugal, a comemoração do Natal na Bulgária faz-se com uma mesa farta. No entanto, a tradição deste país consegue superar a portuguesa, sendo servidos sete pratos principais na noite da consoada.
Apesar da quantidade, manda a tradição que, na consoada búlgara, a carne não esteja presente. As famílias reúnem-se ao redor de uma farta mesa com diversos pratos vegetarianos, onde estão incluídos todos os produtos produzido ao longo do ano. Os pimentos recheados com arroz são um dos pratos mais emblemáticos da ceia de Natal búlgara.
Além da sua riqueza e diversidade gastronómica, o país celebra o Natal com rituais próprios, tendo muitos deles como motivação a prosperidade. Por este motivo, durante a ceia, a lareira não pode ser apagada. Na consoada, é tradição deixar toda a comida na mesa até ao dia seguinte, num sinal de oferta dos alimentos à divindade. Existe ainda o costume de se cozer pão, sendo a primeira porção partida pelo elemento mais velho da família, que a reserva a Deus.
Traga para a sua mesa de Natal uma receita tradicional diferente e muito saborosa, ao preparar estes pimentos recheados búlgaros.

Ingredientes:

Cozido das Furnas (Ilha de S. Miguel)

cozido das Furnas (Ilha de S. Miguel)

Este é um dos pratos tradicionais mais emblemáticos da ilha de S. Miguel, nos Açores, sendo cozido nas caldeiras naturais da Lagoa das Furnas.
Para o confecionar, os vários ingredientes são colocados numa panela, que é submersa na terra junto às caldeiras, sendo cozinhado pelo calor natural emanado da atividade vulcânica.
Aqui descrevemos a forma tradicional de confecionar a receita. No entanto, provavelmente não residirá nos Açores, junto às caldeiras naturais das Furnas, pelo que terá de adaptar a preparação do cozido à sua realidade. Deste modo, poderá colocar o tacho no forno a lenha ou, na falta deste, no forno elétrico. É claro que a receita não ficará com o sabor característico de quando é confecionada na ilha, em que sobressai um certo paladar a enxofre, próprio das matérias vulcânicas, mas não deixará de ser um cozido à moda das Furnas…

Ingredientes:

Lombo de Porco à Moda do Sul

lombo de porco à moda do sul

Dentre os vários pratos da riquíssima cozinha brasileira, este é um dos mais tradicionais pratos sulistas. Trata-se de uma receita simples e muito prática para o dia-a-dia que combina o lombo de porco com a maçã. O contraste de sabores, doce e salgado, é uma das características mais marcantes deste prato de carne.

Ingredientes: