Tag Archives: arroz

Couve Recheada (Hungria)

couve recheada (Hungria)

Esta é uma das receitas tradicionais de Natal da Hungria, particularmente apreciada no Natal. Além da couve recheada, a mesa de Natal dos húngaros é composta por pratos tradicionais como a sopa de peixe e o peru.

A couve recheada (Töltött Káposzta) é muito popular, não só na Hungria como em todo o Leste Europeu, sendo bastante consumida nos dias frios de inverno. A forma de preparar a receita varia muito de uma região para outra, chegando mesmo as famílias a ter as suas próprias versões. No entanto, apesar das variações, este prato tradicional de Natal consiste em deliciosos rolinhos de couve recheados com carne de porco.

Arroz de Pombo Bravo com Hortelã (Alentejo)

arroz de pombo bravo

O Alentejo tem uma gastronomia variada e riquíssima, com aromas e paladares intensos. Sustentada em ingredientes simples, muitas vezes aqueles que se podem colher da terra – como o azeite, o alho, o pão e as ervas aromáticas – é, apesar disso, uma das regiões mais ricas de Portugal em termos gastronómicos.

Mas a cozinha tradicional alentejana é também caracteristicamente baseada na confeção de carne, sendo a de porco aquela que tem maior expressão, mas também a carne de borrego e a de caça. Este prato tradicional é uma das muitas expressões da gastronomia alentejana, tendo sido concorrente às 7 maravilhas da gastronomia portuguesa, na categoria de caça.

Arroz de Lapas (Madeira)

arroz de lapas

A lapa é um molusco muito popular entre os ilhéus da Madeira, sendo servida à mesa como entrada de pratos de peixe ou apenas como petisco, a acompanhar vinho branco, verde ou mesmo cerveja. O arroz de lapas é um prato típico madeirense, muito apreciado pelos locais, mas sobretudo pelos turistas que o divulgam mundialmente.

Ingredientes:

Lampreia à Bordalesa (Minho)

lampreia à bordalesa

Vendida a preços elevados, a lampreia é tida como uma iguaria requintada. Apesar dos problemas de poluição, as lampreias ainda vêm desovar nos rios de Portugal, particularmente no Minho, no Douro e no Tejo, apesar das acentuadas migrações desta espécie dwe peixe atualmnete em declínio. Fevereiro, março e abril são conhecidos como os meses da lampreia, que vem para os nossos rios a partir de dezembro.

A lampreia à bordalesa, a par do arroz de lampreia, é um dos pratos de eleição em que este peixe é o ingrediente principal. Esta receita em concreto, consiste num guisado, sendo a lampreia acompanhada também de arroz. A receita teve origem em França, na região de Bordéus – daí a designação bordalesa. Em Portugal, a receita sofreu alterações, tendo sido os alhos franceses substituídos por uma maior quantidade de cebolas, e o vinho de Bordéus por vinho da região.