Tag Archives: coentros

Empada de Coelho Bravo com Arroz de Pinhão e Passas (Alentejo)

empada de coelho bravo com arroz de pinhão e passas

Este prato tradicional de caça, típico do Alentejo, é preparado a partir do coelho bravo e da utilização de ingredientes disponíveis na zona, como é característico na gastronomia alentejana.

O coelho deve ser arranjado e cozido preferencialmente na véspera da confeção do prato, ficando a absorver os temperos durante a noite, o que o deixa muito tenro. O resultado final é uma maravilhosa e apelativa combinação de sabores e texturas.

Ingredientes:

Sopa da Pedra (Almeirim)

sopa da pedra

A Sopa da Pedra é uma sopa tradicional da cozinha portuguesa, originária de Almeirim, em Santarém, no centro de Portugal. É uma sopa consistente e rica, feita à base de carne, enchidos, feijão, couve, batatas e cenoura. Tradicionalmente, coloca-se a pedra, bem lavada, no fundo da terrina e, depois de comida  a sopa, guarda-se a pedra para a próxima vez que for confecionada.

A designação desta sopa encontra-se em muitas culturas ocidentais e tem como base um conto tradicional que apresentamos no final da receita, que nos diz ter sido um frade lambareiro e espertalhão o primeiro homem a confecioná-la.

Sendo um dos pratos típicos da região ribatejana e um dos ícones da cozinha tradicional, a sopa da pedra foi um dos  pratos finalistas nas 7 Maravilhas da Gastronomia portuguesa.

Ingredientes:

(para 6 a 8 pessoas)
  • ½ kg de feijão-encarnado (feijoca)
  • 1 cebola
  • 2 cenouras
  • 1 couve-lombarda
  • 1 farinheira
  • 1 folha de louro
  • 1 ramo de coentros
  • 2 dentes de alho
  • 250 g de carne de vaca
  • 400 g de batatas
  • 60 g de chouriço
  • 60 g de morcela
  • 800 g de carne de porco (orelha, pés e toucinho)
  • sal e pimenta a gosto

Confeção:

De véspera raspe e limpe bem a orelha e os pés de porco e salgue-os. Ponha o feijão de molho.

No dia da confeção, leve o feijão a cozer, juntamente com o louro. Tempere com sal e pimenta. Junte mais água, se for necessário.

À parte coza as carnes e os enchidos (à exceção da farinheira, que deve cozer em separado).

À medida que forem cozendo, vá retirando as carnes sucessivamente, visto que a carne de porco coze mais depressa que a de vaca, o mesmo acontecendo com a morcela em relação ao chouriço. Corte as carnes e os enchidos em pedaços.

Logo que se retirarem todas as carnes, junte a couve, as cenouras, a cebola, todas elas cortadas em pedaços, os alhos picados, e algum tempo depois as batatas também em pedaços.

Depois de cozido, retire 2 conchas de feijão e reduza-o a puré.

Quando os legumes estiverem cozidos, junte-lhes os feijões inteiros e os passados. Deixe ferver todos os ingredientes, para apurar, e retifique o sal. Acrescente também os coentros picados e a pimenta.

Depois de frios, corte os enchidos em rodelas finas.

Tire a panela do lume e introduza as carnes previamente cortadas.

No fundo da terrina onde vai servir a sopa, coloque uma pedra, tipo seixo, bem lavada. Decore com coentros picados e sirva quente.


Açorda de Sável (Ribatejo)

açorda de sável

O sável é um peixe gordo, sendo atualmente conhecida  e valorizada na gastronomia a importância para a saúde dos ácidos gordos encontrados neste tipo de peixe.

A açorda de sável é um prato típico do Ribatejo, região marcada pelo rio e dominada pelo modo de vida ribeirinho. Esta açorda acompanha tradicionalmente o sável frito, sendo a cabeça e ovas aproveitadas para preparar esta conhecida especialidade da cozinha tradicional. Existem algumas variantes noutras regiões do país,  mas não alteram o essencial da receita.

Ingredientes:

Amêijoas à Bulhão Pato (Lisboa)

amêijoas à Bolhão Pato

Amêijoas à Bulhão Pato é um prato típico da culinária portuguesa, criado, nos finais do séc. XIX, pelo cozinheiro João da Matta, em homenagem ao poeta e escritor Bulhão Pato, que gostava muito de as comer. Foi um dos finalistas nas 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa, na categoria de marisco.

A receita é simples, rápida e provavelmente uma das melhores formas de comer amêijoas. Pode ser servida como petisco ou como entrada numa refeição mais requintada. Para as confecionar, não podem faltar o azeite, o alho, o limão e os coentros. Algumas variantes da receita também incluem o vinho branco, que realça os sabores. A qualidade das amêijoas é determinante para o sucesso do prato e o molho que as acompanha pede pão para ser saboreado…

Arroz de Lingueirão (Algarve)

arroz de lingueirão

A gastronomia algarvia tem por base peixe, marisco e produtos do campo, maioritariamente confecionados em cataplanas, guisados ou grelhados. O arroz de lingueirão é um dos pratos tradicionais do Algarve que servem de referência à gastronomia regional, sendo mesmo conhecido aquém e além fronteiras de Portugal – em muito graças ao turismo algarvio.

Associados ao lingueirão, os coentros, o pimento, o louro, o cravinho e o vinho são ingredientes que dão a este prato um aroma e sabor únicos.