Natal e Ano Novo

Peru Assado no Forno (Valpaços)

peru assado no forno

O peru, que tem uma carne deliciosa e saudável, pode ser feito cozido, frito, grelhado, mas principalmente assado. Esta é uma das mais tradicionais receitas natalícias em Portugal, a par com o bacalhau e o polvo guisado ou assado no forno. Em muitas casas, come-se o bacalhau ao jantar, sendo o peru servido à ceia.

Oriunda de Valpaços, esta receita é um ícone da cozinha tradicional de toda a  região de Trás-os-Montes. O peru é temperado com limão e recheado com um preparado à base de presunto e pão, sendo servido com arroz, feito com os miúdos da ave.

Pato com Mel e Puré de Maçã (Polónia)

pato com mel e puré de maçã

Os polacos dão muita importância às refeições e, por isso, dedicam-se na preparação dos seus pratos. A culinária da Polônia é rica, substancial e relativamente alta em gorduras, mas igualmente irresistível. Baseada na carne de porco e na batata, a gastronomia polaca também inclui aves, legumes e verduras, abusando nas ervas aromáticas, que deixam os pratos com uma aparência fresca e apetitosa. A Polónia é o maior produtor de maçãs da Europa e, por isso, este é um ingrediente comum em muitas receitas tradicionais polacas.

Este prato é uma das receita tradicionais de Natal do país. O mel dá à carne um sabor agridoce e o contraste de sabores e texturas com o puré de maçã torna a receita muito especial. Experimente e verá que não se vai arrepender!…

Alcatra da Ilha Terceira (Açores)

Alcatra da Ilha Terceira (Açores)

A alcatra é um prato muito aromático, sendo considerado um ex libris da cozinha tradicional da ilha Terceira, nos Açores. Este prato de carne é tradicionalmente confecionado num alguidar de barro vermelho, não vidrado, alto e ligeiramente afunilado, sendo as quantidades da receita ajustadas ao seu tamanho, uma vez que há à venda alguidares de diferentes dimensões. No entanto, se não tiver um destes alguidares típicos, poderá confecionar o prato num tacho de barro, muito comum na cozinha tradicional portuguesa.

Existem várias versões da receita, embora com variações sobretudo nos temperos, que são aplicados a gosto. Antigamente a alcatra era feita com vinho de cheiro, um vinho tinto feito a partir de uvas de casta americana com que se replantaram as vinhas açorianas após uma praga no século XIX. Atualmente, é comum usar-se o vinho branco (ou o tinto, em algumas receitas) na confeção da receita.

Kapustnica (Sopa de Natal – Eslováquia)

kapustnica

Na Eslováquia, tal como na Polônia, as famílias católicas dão início à celebração do Natal com uma ceia, quando a primeira estrela aparece no céu. A Kapustnica não pode pode faltar à mesa da festa de Natal e cada família tem a sua própria variação da receita tradicional. Algumas famílias comem esta sopa durante 12 dias, desde a ceia de Natal, a 24 de dezembro, até 6 de janeiro.
Trata-se de uma sopa marcadamente festiva, feita com ameixas, cogumelos e enchidos. No entanto, o segredo da receita é o chucrute (um repolho ralado e fermentado, muito apreciado nos países da Europa setentrional).
A sopa fica ainda melhor no dia a seguir ao da confeção, pois os sabores ficam mais ligados uns aos outros. Basta aquecer e acrescentar um pouco de água se estiver muito grossa (de qualquer forma, a Kapustnica é uma sopa espessa). Bom apetite!

Ingredientes:

Canja de Galinha

canja de galinha

A canja de galinha é uma sopa típica portuguesa, extremamente simples de confecionar e muito reconfortante, sobretudo nos dias mais frios. Tem por base o caldo onde é cozida a carne, ao qual se junta arroz ou massa, dependendo da região e/ou costumes de quem faz a receita.
A esta sopa está associada a crença popular de que ajuda a restabelecer de doenças, especialmente a constipação. A canja é particularmente recomendada no tratamento da diarreia, a fim de combater a desidratação. Em certas regiões de Portugal, existe ainda a tradição de, depois do parto, as mulheres comerem somente canja durante algumas semanas.
Esta receita tradicional portuguesa é de origem asiática, tendo o nome derivado de kanji, um ensopado de arroz indiano típico da Província de Malabar, região onde fica atualmente Goa, antiga colónia portuguesa na Índia. Os portugueses terão aproveitado a popularidade desta mistura de água com arroz para criar uma sopa saborosa, incrementando a galinha, temperos e legumes.
Embora esta sopa seja uma refeição comum, durante todo o ano, à mesa de praticamente todas as famílias portuguesas, em regiões como Trás-os-Montes e Alto Douro é uma das receitas tradicionais de Natal.
A canja, além de ser muito saborosa, é uma receita prática, barata, simples de fazer e saudável, pois é nutritiva e tem poucas calorias, sendo-lhe reconhecidas igualmente propriedades anti-inflamatórias.

Ingredientes: