Organizar bem para cozinhar melhor

Organizar bem para cozinhar melhor

Cozinhar bem não é necessariamente uma questão de talento inato ou algo em que seja necessário aplicar técnicas inatingíveis. Para o conseguir fazer, é fundamental organizar – o espaço da cozinha, as receitas, os ingredientes e as ementas.

A organização é o ponto de partida para preparar ocasiões festivas, mas também para os cozinhados do dia-a-dia. Saiba como se organizar para que cozinhar deixe de ser um momento de desgaste e se transforme num momento de prazer.

Organize as ementas semanais

Apesar de ser frequentemente descurado, este é um aspeto fundamental na organização das tarefas da cozinha, além de ser uma mais-valia em termos nutricionais e permitir ganhar tempo nas tarefas diárias.

  • Pense nas refeições para toda a semana, procurando coordenar as diferentes preparações de forma a aproveitar o seu tempo ao máximo.
  • Faça uma lista de compras para a semana, tendo em atenção o stock da sua despensa, por forma a evitar diversas idas ao supermercado.
  • Organize nas refeições de forma responsável, procurando satisfazer as necessidades nutricionais e não cair na «armadilha» de preparar refeições à pressa – que muitas vezes são ricas em farináceos e não permitem uma diversidade de pratos e alimentos.
  • Procure ter sempre em casa uma grande variedade de alimentos e sabores. No entanto, como os produtos têm períodos de conservação diferentes, há que saber bem como e durante quanto tempo os manter na despensa e no frigorífico/congelador.

Organize as suas compras

Tal como para cozinhar, a organização é extremamente importante na altura de fazer as compras para que nada falte na despensa. Seguem-se alguns tópicos para fazer boas compras:

  • Identifique aquilo de que necessita e confirme o que tem em reserva para evitar a duplicação desnecessária de produtos.
  • Agrupe as compras pelos tipos de produtos, de forma a ser mais rápido selecioná-los nas prateleiras do supermercado e  arrumá-los posteriormente.
  • Tenha sempre em stock os produtos essenciais:
    De uso frequente: azeite, arroz, massas, leite, manteiga, café, sal, …
    De utilização versátil: ultracongelados (peixe, mariscos, legumes, gelados), latas de conserva (de peixe ou legumes), molhos, especiarias e ervas aromáticas, leite condensado, bolachas e biscoitos, diferentes qualidades de queijo, entre outros que use na sua cozinha.
  • Na compra dos produtos frescos, compre somente os que lhe parecerem mais viçosos e atraentes.
  • Quando encontrar produtos de qualidade com desconto, compre uma quantidade maior – poderá preparar diferentes pratos com uma mesma base ou até fazer um maior número de doses e congelá-los.

Na hora de cozinhar

A organização é também fundamental quando está a cozinhar, pelo que deve ter alguns pontos em consideração.

  • Rentabilize o seu tempo, retirando do frigorífico ou da despensa todos os ingredientes de que precisa antes de começar a cozinhar. Desta forma, evitará andar sucessivamente de um lado para o outro.
    Coloque igualmente à mão os utensílios e loiça necessários.
  • Faça também uma correta utilização da energia, nomeadamente no que se refere ao fogão e/ou ao forno. Procure, por exemplo, aproveitar o tempo de cozedura de um prato para dar seguimento à preparação de um outro – há aparelhos que permitem cozinhar a vapor, aproveitando a cozedura de outros alimentos. Deverá, pois, tirar o máximo proveito dos utensílios que tem ao seu dispor na cozinha.

Saiba como compor um menu

Saber organizar um menu é importante para os dias de festa, mas também para as refeições diárias, de forma a conseguir uma refeição equilibrada, saborear bem a comida e aproveitar um momento de convívio privilegiado.

  • Comece por escolher o prato – todos os outros elementos deverão ser função desta escolha.
  • Aposte na simplicidade dos cozinhados – cozinhar bem não significa fazer pratos muito elaborados.
  • Tenha em atenção ao equilíbrio entre os diferentes pratos – se escolher um prato principal mais pesado, deverá escolher receitas leves para completar a sua refeição.
  • Evite repetir sistematicamente o mesmo grupo de alimentos: peixe, marisco, aves, carnes vermelhas, queijo, etc.
  • Diversifique o processo de confeção dos pratos ou acompanhamentos, não caindo no erro de fazer  tudo assado, frito ou gratinado.
  • Não apresente na mesma refeição pratos com cor, sabor e texturas idênticas – como legumes e frutos verdes, mousses e purés, sopas e molhos de tomate, molhos e sobremesas de natas.
  • Tenha em atenção a dificuldade e os tempos de preparação das refeições, procurando ter a entrada, prato principal e sobremesa prontos antes de se sentarem. Desta forma, evita andar num constante rodopio entre o fogão e o seu lugar à mesa, que desvia o prazer de saborear a refeição e o momento de convívio.
  • Tenha em atenção a sequência em que vai servir os pratos, uma vez que nem todos aceitam os mesmos tempos de espera – há pratos, como os soufflés, em que o sucesso pode ser comprometido se tiverem um longo tempo de espero antes de serem servidos. Caso prepare uma sobremesa gelada, deverá prepará-la com antecedência para não  chegar à mesa ainda morna.

Considerar questões simples de organização, como as que lhe deixamos aqui expostas, pode fazer toda a diferença na correta gestão do seu orçamento mensal, assim como na gestão da sua cozinha e na qualidade dos seus cozinhados.

Se fizer esta receita, mande-nos a sua foto para o email admin@cozinhatradicional.com e nós faremos a divulgação com a indicação da sua autoria.