Pratos de Peixe

Arroz de Lingueirão (Algarve)

arroz de lingueirão

A gastronomia algarvia tem por base peixe, marisco e produtos do campo, maioritariamente confecionados em cataplanas, guisados ou grelhados. O arroz de lingueirão é um dos pratos tradicionais do Algarve que servem de referência à gastronomia regional, sendo mesmo conhecido aquém e além fronteiras de Portugal – em muito graças ao turismo algarvio.

Associados ao lingueirão, os coentros, o pimento, o louro, o cravinho e o vinho são ingredientes que dão a este prato um aroma e sabor únicos.

Bacalhau à Zé do Pipo (Porto)

bacalhau à Zé do Pipo

O bacalhau à Zé do Pipo é um prato típico da cozinha portuguesa, mais concretamente da culinária tradicional do Porto. O nome da receita, por muitos considerado o melhor prato de bacalhau, deve o seu nome ao seu autor – Zé do Pipo, dono de um restaurante tradicional do Porto. A receita foi criado na década de 60 e obteve o 1º lugar num concurso da época, denominado “A melhor refeição ao melhor preço”.

Para confecionar este famoso prato de peixe, são necessários três ingredientes indispenséveis: lombos de bacalhau de excelente qualidade, maionese caseira e puré de batata, também caseiro. Após cozedura, o bacalhau é gratinado com os restantes ingredientes.

Bacalhau da Consoada (Minho)

bacalhau da consoada

Uma das tradições gastronómicas mais enraizadas em Portugal na celebração do Natal é o bacalhau, servido na ceia da consoada, no dia 24 de dezembro. Este bacalhau, típico da região do Minho, é uma alternativa ao tradicional Bacalhau cozido com Todos (bacalhau, batata, couve, cenoura, grão e ovo) que a generalidade das famílias portuguesas come na ceia de Natal. Torna-se um prato mais requintado, uma vez que o bacalhau é servido às lascas grossas e sem espinhas. Existem algumas aldeias onde as batatas são cozidas com a pele.

O bacalhau da consoada é servido com um molho de azeite quente, à parte, temperado com alhos e vinagre.

Bacalhau à Luziamar (Viana do Castelo)

Bacalhau à Luziamar (Viana do Castelo)

Este prato de bacalhau, típico de Viana do Castelo, no norte de Portugal, popularizou-se e é hoje uma das referências da cozinha portuguesa.

Trata-se de uma receita farta, pelos ingredientes que leva e modo de confeção. É feita com lombos fritos de bacalhau, acompanhados com um refogado de cebola e tomate, rodeado de puré de batata. No final, vai ao forno a gratinar, coberto com presunto, pickles, maionese, tiras de pimentos, azeitonas e salpicado com queijo ralado.

Ingredientes:

Lampreia à Bordalesa (Minho)

lampreia à bordalesa

Vendida a preços elevados, a lampreia é tida como uma iguaria requintada. Apesar dos problemas de poluição, as lampreias ainda vêm desovar nos rios de Portugal, particularmente no Minho, no Douro e no Tejo, apesar das acentuadas migrações desta espécie dwe peixe atualmnete em declínio. Fevereiro, março e abril são conhecidos como os meses da lampreia, que vem para os nossos rios a partir de dezembro.

A lampreia à bordalesa, a par do arroz de lampreia, é um dos pratos de eleição em que este peixe é o ingrediente principal. Esta receita em concreto, consiste num guisado, sendo a lampreia acompanhada também de arroz. A receita teve origem em França, na região de Bordéus – daí a designação bordalesa. Em Portugal, a receita sofreu alterações, tendo sido os alhos franceses substituídos por uma maior quantidade de cebolas, e o vinho de Bordéus por vinho da região.