Tag Archives: azeite

Negalhos (Miranda do Corvo)

BenQ Corporation

Negalhos é um prato de carne, típico da cozinha tradicional portuguesa, mais concretamente do concelho de Miranda do Corvo, na região centro do país.

Consta que a origem desta receita, tal como a Chanfana e a Sopa de Casamento dela derivada, também remonta à época da terceira invasão francesa. Como os franceses roubavam os rebanhos e a carne rareava, tudo era aproveitado, inclusive as tripas dos animais cozinhados. Experimentou-se, então, cozinhar as tripas segundo a receita da chanfana e o resultado foi positivo ao ponto de, ainda hoje, este prato se confecionar, sendo um dos ícones da cozinha tradicional de Miranda do Corvo.

Ingredientes:

Arroz de Marisco

arroz de marisco

O arroz de marisco é um prato tradicional da cozinha portuguesa, típico das zonas costeiras. Como o próprio nome indica, trata-se de um prato feito à base de vários tipos de marisco, nomeadamente amêijoas, camarão, berbigão, mexilhão, lagosta e sapateira. Há pequenas variações regionais da receita, marcadas sobretudo pelas diferentes combinações do marisco utilizado. A sua origem, porém, terá sido na na praia da Vieira de Leiria, na região centro do país. Uma das características desta receita é servir o arroz ainda a fervilhar, no tradicional tacho de barro onde foi cozinhado.

Dos vários pratos da cozinha tradicional portuguesa que têm o marisco como ingrediente principal, esta é a mais famosa aquém e além fronteiras de Portugal, tendo sido inclusive um dos vencedores das 7 Maravilhas da Gastronomia. Para o confecionar, começa-se por cozer os mariscos e fazer um refogado que pode levar alho, tomate, cebola e azeite. Em seguida, é-lhe acrescentado o caldo da cozedura do marisco, onde é cozido o arroz para que os sabores não se percam. Por norma, também se adiciona vinho branco. Quando o arroz estiver quase cozido, são adicionados os mariscos e coentros picados, ingrediente típico da cozinha portuguesa, que confere à receita um aroma e sabor únicos. Deve servir-se o arroz de marisco bem aguado, pois se ficar seco pode-se perder o sabor típico deste prato.

Feijoada Brasileira

feijoada brasileira

Feijoada é um guisado de feijão com carne, geralmente acompanhada com arroz.

Este prato tradicional teve origem no norte de Portugal, sendo atualmente um dos mais típicos da cozinha brasileira. Há, no entanto, algumas diferenças na forma de a confecionar, tendo a receita brasileira sido ajustada com ingredientes marcantes da gastronomia do país. No Brasil, a feijoada é feita de uma mistura de feijões pretos e de vários tipos de carne de porco e de vaca, sendo acompanhada de farofa, arroz branco, couve refogada e laranja fatiada, entre outros ingredientes. Em Portugal, por sua vez, o prato é feito com feijão branco ou encarnado, dependendo da região, e acompanhado com arroz branco, legumes e enchidos.

Não há apenas uma receita de feijoada no Brasil. Pelo contrário, há variações da receita, adaptações aos climas e produções locais. No Rio Grande do Sul, a feijoada é servida como prato de inverno. No Rio de Janeiro é servida tradicionalmente às sexta-feiras, dos botecos mais baratos aos restaurantes mais finos. Independentemente da origem, variedades ou adaptações, a feijoada popularizou-se entre todas as camadas sociais no Brasil, sendo um prato tradicional associado a momentos de festa e confraternização.

Leitão da Bairrada

leitão da Bairrada

Leitão Assado à moda da Bairrada é um dos pratos tradicionais mais conhecidos desta região, no centro de Portugal, tendo sido nomeado uma das 7 Maravilhas da Gastronomia portuguesa. O sabor picante do molho e a pele estaladiça do leitão são marcas incontornáveis desta especialidade da cozinha tradicional portuguesa.

A origem desta iguaria não está bem determinada, sendo que o registo mais antigo de que há conhecimento refere que se trata de uma receita conventual de 1743, com um modo de confeção muito idêntico ao da receita atual. Devido a esta indeterminação, todos os concelhos da região da Bairrada reivindicam a sua origem.

Bacalhau com Todos

bacalhau com todos

Este prato tradicional de Natal é servido às postas, no jantar da consoada, à mesa de praticamente todas as famílias, com batatas, couve (pencas), cenoura, grão e ovos.
Há regiões do país em que, por tradição, se come o Bacalhau Cozido com Todos nas ocasiões festivas de Todos os santos, Natal,  Ano Novo e Dia de Reis.
O consumo de bacalhau é milenar, recuando ao tempo dos Vickings, mas foi na Idade Média que ganhou maior relevância, devido ao calendário Cristão, imposto pela Igreja Católica. Nos dias de jejum obrigatório, a carne era excluída da alimentação e, por ser muito barato na época, o bacalhau passou a ser o alimento de eleição do povo para as festas religiosas do Natal e da Páscoa. Ao longo dos séculos, o jejum foi perdendo o caráter punitivo próprio da Idade Média e, embora  ainda se mantenha presente na tradição cristã, hoje em dia encarado como uma opção. Já a tradição de comer bacalhau nas épocas festivas se manteve inalterada, sobretudo na ceia de Natal.
Embora o bacalhau seja a grande referência gastronómica, há outros pratos típicos da cozinha portuguesa que compõem a mesa de Natal – como polvocabrito ou peru.

Ingredientes: