Tag Archives: azeite

Lampreia à Bordalesa (Minho)

lampreia à bordalesa

Vendida a preços elevados, a lampreia é tida como uma iguaria requintada. Apesar dos problemas de poluição, as lampreias ainda vêm desovar nos rios de Portugal, particularmente no Minho, no Douro e no Tejo, apesar das acentuadas migrações desta espécie dwe peixe atualmnete em declínio. Fevereiro, março e abril são conhecidos como os meses da lampreia, que vem para os nossos rios a partir de dezembro.

A lampreia à bordalesa, a par do arroz de lampreia, é um dos pratos de eleição em que este peixe é o ingrediente principal. Esta receita em concreto, consiste num guisado, sendo a lampreia acompanhada também de arroz. A receita teve origem em França, na região de Bordéus – daí a designação bordalesa. Em Portugal, a receita sofreu alterações, tendo sido os alhos franceses substituídos por uma maior quantidade de cebolas, e o vinho de Bordéus por vinho da região.

Sopa de Couve com Feijão à moda do Minho

Sopa de Couve com Feijão à moda do Minho

Esta sopa consistente, tipicamente minhota, é feita à base de carnes de porco, couve, feijão e batatas. Devido aos ingredientes que a compõem e à sua forma de confeção, é uma sopa mais propícia para os dias mais frios.

No caldo que resta com a couve e o feijão é adicionada farinha de milho e, desta forma surge um outro prato tradicional – as papas de farinha de milho.

Bacalhau à Lagareiro

Bacalhau à Lagareiro

Este é um dos pratos de bacalhau mais conhecidos da cozinha tradicional portuguesa. A receita teve origem nas Beiras, onde era preparada em fornos dos lagares de azeite, quando se moía a azeitona e fazia azeite novo, no final de outubro. É daí que advém o seu nome.

Trata-se de uma receita em que o lombo de bacalhau é assado com cebolas e batatas, todos eles generosamnete regados com azeite. Nos primeiros tempos de confeção da receita, quando ainda era preparada nos lagares, as batatas e as cebolas eram espetadas num arame, ainda com casca, e penduradas no forno, onde também se assava o bacalhau. Quando saíam do forno, juntava-se alho cru e regava-se com bastante azeite, acabado de tirar do lagar.

Açorda à Alentejana

açorda alentejana

A açorda à alentejana, também conhecida como sopa «azeiteira» ou «sopa mestra». é uma receita tradicional do Alentejo, feita à base de alho, sal, azeite e pão fatiado, preferencialmente caseiro e duro. A este preparado acrescentam-se ervas aromáticas como o coentro ou o poejo, sendo geralmente acompanhado com ovos escalfados, que também podem ser cozidos, e azeitonas. A açorda, que foi um dos pratos finalistas às 7 Maravilhas da Gastronomia portuguesa, pode ainda ser servida com peixe fresco (cozido ou frito) ou bacalhau. Fora do Alentejo, esta sopa é um dos pratos típicos da gastronomia alentejana mais conhecidos.

A receita tem muitas variantes, influenciadas sobretudo pela mudança de estações, e não da região onde é confecionada, como acontece frequentemente na cozinha tradicional.

Massa de Pimentão (Algarve)

massa de pimentão

A massa de pimentão, ou pasta de pimento, é originária da região do Algarve, sendo muito utilizada na parte sul de Portugal, maioritariamente na preparação de carne de porco e peixe assados. No entanto, é generalizadamente empregue nos pratos da cozinha tradicional portuguesa.
Pode usar a  massa de pimentão para marinar peixes, aves ou outras carnes, ou ainda para acrescentar a guisados. Dê aos seus pratos o sabor da tradição, preparando um molho com massa de pimentão, um pouco de vinho branco e ervas aromáticas.
Há duas formas de a preparar – crua ou cozida -, sendo que a crua é a mais tradicional. Deixamos-lhe as duas formas de a confecionar e, a partir daí, poderá optar como confecionar a sua massa de pimentão, que poderá ter armazenada até um ano.

Ingredientes: