Pular para o conteúdo
Home » Bolo Bom Como Tão Bom (Beja)

Bolo Bom Como Tão Bom (Beja)

Compartilhe!

Este bolo, também conhecido como Bolo de Bom Gosto, foi criado pelas freiras Carmelitas Calçadas do Convento da Esperança, em Beja. O convento foi fundado no séc. XVI (1541), sendo frequentado por pessoas de grandes recursos económicos.

A cidade de Beja é hoje uma referência na doçaria do Baixo Alentejo, sendo daí originários doces que se destacam, não só pelo seu sabor como também pela decoração apurada. A arte de trabalhar a apresentação dos bolos foi principalmente desenvolvida nos conventos, que eram a única alternativa digna às casas senhoriais para o acolhimento das comitivas de pessoas importantes do reino, quando se deslocavam àquela região, em viagens oficiais ou de lazer.

bolo bom como tão bom é feito com dois ingredientes muito comuns na gastronomia alentejana, a gila e a amêndoa, caracterizando-se pela sua apresentação farta e apelativa. É geralmente servido à sobremesa ou em ocasiões especiais (como de casamento, de aniversário, Natal…) pois é um doce rico e com uma decoração elaborada.

Ingredientes:

Para a massa
  • 250 g de amêndoas (peladas e raladas)
  • 250 g de doce de gila
  • 250 ml de água
  • 3 colheres (sopa) de farinha + q.b. p/ polvilhar
  • 3 ovos
  • 500 g de açúcar
  • 6 gemas
Para a cobertura
  • 250 ml de água
  • 300 g de açúcar
Para a decoração

Confeção:

Leve o açúcar ao lume com a água e deixe ferver até atingir o ponto de fio (103 °C – a calda adere levemente à colher e, ao retirar um pouco, forma-se um fio com o qual se conseguem fazer formas sobre uma superfície lisa).

Junte a amêndoa e ligue bem.

Acrescente o doce de gila. Deixe ferver um bocadinho e retire do lume.

À parte, ligue bem ovos e as gemas. Acrescente-os ao preparado anterior, juntamente com a farinha.

Leve novamente a lume brando, mexendo sempre até espessar.

Unte muito bem uma forma redonda com cerca de 15 cm de ∅ e polvilhe o fundo com bastante farinha.

Deite a massa na forma, polvilhe com mais farinha (± ½ centímetro) e leve o bolo a cozer em forno brando (160º C), cerca de 40 minutos. Este é um bolo húmido pelo que não deve cozer demasiado para não secar.

Para a cobertura, leve o açúcar e a água ao lume para fazer uma calda em ponto de voar (112 °C – ao retirar um pouco de calda com uma escumadeira e assoprar, formam-se bolas que se desprendem como bolhas de sabão) – dobre a calda várias vezes para se tornar espessa e opaca.

Desenforme o bolo, sacuda toda a farinha e cubra-o com a calda.

Enfeite com frutas cristalizadas e amêndoas picadas.

Nota:

De acordo com a receita original, o bolo deverá ser “caiado” durante 2 dias consecutivos com a calda de açúcar. Por uma questão prática, em vez desta pode cobrir o bolo com açúcar em pó.

Sugestão:

O Pudim de Claras é uma boa opção para aproveitas as que lhe sobraram da preparação deste bolo.

Foto: Produtos Tradicionais Portugueses, DGDR

1 comentário em “Bolo Bom Como Tão Bom (Beja)”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *