Pular para o conteúdo
Home » Bolo Real (Alentejo)

Bolo Real (Alentejo)

Compartilhe!

Este bolo é uma receita típica do Alentejo e mais uma maravilhosa iguaria da doçaria conventual. A amêndoa e a chila são ingredientes comuns na doçaria alentejana e, como doce conventual que é, não poderiam faltar os ovos em abundância.

O acentuado sabor a amêndoa e a chila fazem deste bolo uma verdadeira delícia, digno dum manjar dos deuses. É daqueles bolos de que só se pode comer um bocadinho, pois é altamente calórico, mas é de comer e chorar por mais!…

Ingredientes:

  • 125 g de doce de chila
  • 250 g de açúcar + 1 colher p/ juntar às claras
  • 250 g de miolo de amêndoa moído
  • 3 claras
  • 6 gemas
  • açúcar em pó p/ polvilhar

Confeção:

Unte uma forma redonda e polvilhe-a com farinha. Reserve.

Bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado.

Adicione o miolo de amêndoa e o doce de chila, envolvendo bem de forma a ligar os ingredientes.

Bata as claras em castelo bem firme e, quando estiverem quase no ponto, adicione 1 colher de açúcar para que fiquem mais seguras.

Misture delicadamente os dois preparados.

Deite na forma e leve ao forno (160º C) cerca de 45 minutos. Não deixe secar muito, pois o bolo real deve ficar húmido.

Retire e polvilhe com açúcar em pó.

Foto: www.roteirodoalqueva.com

11 comentários em “Bolo Real (Alentejo)”

    1. Boa noite, Inês:
      A receita é mesmo assim, sem farinha, e é exatamente por isso que o bolo fica com a sua consistência característica.
      Doces cumprimentos

  1. Fiz o bolo mas não saíu nada assim, ficou com uma textura muito seca com um bolo normal de leva farinha.A amêndoa é moída? A gila e a amêndoa misturam-se ao primeiro preparado e no final as claras?
    Não me saíu nada bem apesar de ter seguido à risca o tempo de cozedura e a temperatura do forno.

    1. Que pena que o bolo não lhe tenha corrido bem, Agripina! No entanto, a cozinha tem destas coisas, quando fazemos uma receita pela primeira vez, nem sempre nos corre bem, mas depois, com o tempo, tudo tende a melhorar. 😉
      Na sequência das dúvidas que nos colocou, reformulámos a descrição da receita. Esperamos que esteja mais percetível.
      Em relação à secura de que fala, pode ter a ver com o tipo de forno ou a opção que fez quando o ligou – por exemplo, se ligar o forno com ventilação, a temperatura tem de ser um pouco mais baixa do que a indicada.
      Quando experimentar a fazer novamente a receita, diga-nos como ficou. 🙂

    2. O segredo deste bolo é a temperatura do forno. O primeiro que fiz também ficou seco. Não pode cozer muito. Claro que a amêndoa é moída. Este bolo é uma delícia. Não o deixe cozer muito, os 45 minutos que esta receita diz parece-me muito. Tenho feito num forno a lenha, quando tiro o pão. Nem sei quantos graus são, que isto aqui é à antiga, embora eu não seja muito velha, mas adoro fornos a lenha, e as freiras era os que usavam.

  2. O Bolo Real faz parte da trilogia dos excelentes bolos Alentejanos com gila, os outros dois são: O Pão de Rala e o Toucinho Rançoso também chamado de Bolo Rançoso. Convém não morrer sem antes provar estas delicias.

  3. O Bolo Real faz parte da trilogia dos excelentes bolos alentejanos com gila, os outros dois são:o Pão de Rala e o Toucinho Rançoso também chamado de Bolo Rançoso.Convém provar estas delicias antes de morrer.

  4. Ana Trigueiros Covas Covas

    Pelo Natal faço sempre esta maravilha da nossa doçaria, fica húmido,não o deixo cozer demasiado, sirvo como sobremesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *