Avançar para o conteúdo
Home » Acarajé – Bahia – Delícia Tradicional Brasileira

Acarajé – Bahia – Delícia Tradicional Brasileira

Uma das figuras mais emblemáticas da cultura baiana é indiscutivelmente a da baiana do Acarajé, vestida com sua indumentária branca, ampla e bem alisada, adornada com um turbante imponente, uma maquiagem marcante e uma série de penduricalhos chamativos.

Ela se sobressai na paisagem da Bahia, abordando todos aqueles que cruzam seu caminho, desde transeuntes até os visitantes, ao oferecer, a partir de seu tabuleiro repleto de quitutes aromáticos, os Acarajés recém-fritos no azeite de dendê.

Durante o período do Brasil colonial, as escravas comercializavam o Acarajé e outros pratos de origem africana nas ruas, equilibrando habilidosamente os tabuleiros sobre suas cabeças e entoando refrães melódicos para atrair a clientela. 

Veja também:

Como fazer Aberém – Bahia? Tradicional e Receitas Especiais

Pinhão Cozido na Panela de Pressão (Paraná)

Como fazer Quibe na Air Fryer?

Funge (Angola)

Como fazer Picanha na Air Fryer? As melhores receitas para deixar sua Carne Suculenta

História do Acarajé

Acarajé de Orixá

A palavra “acarajé”, originária da África, é uma combinação de “akara” (bola de fogo) e “jê” (comer), unindo essas duas palavras, o termo significa “comer bola de fogo”, de acordo com uma lenda, essa iguaria é a comida ritual da orixá Iansã.

Associada ao mito que envolve a relação entre Xangô e suas esposas, Oxum e Iansã, a origem do bolinho transformou-o em uma oferenda entre esses deuses. Assim, o Acarajé é reverenciado como alimento sagrado. Portanto, devido a essa relevância, as filhas-de-santo, seguindo a tradição, devem preparar a receita do acarajé sem alterações.

Acarajé da Bahia

Acarajé da Bahia

O acarajé dos Iorubás na África ocidental, que tem sua origem no falafel do Oriente Médio. Deu origem à versão brasileira, os árabes introduziram essa iguaria na África durante suas várias incursões entre os séculos VII e XIX.

As favas secas e o grão-de-bico do falafel foram substituídos pelo feijão-fradinho na África, a distinção está na culinária baiana. Onde o acarajé é mais intensamente temperado e saboroso, ao contrário da versão servida aos orixás.

O acarajé tem similaridade com o abará, diferindo apenas na maneira de cozer, o acarajé é frito, ao passo que o abará é cozido no vapor, saiba mais em Como fazer Abará – Bahia? Tradicional e Receitas Especiais.

Há uma brincadeira que diz que as baianas perguntam aos desavisados: “Quer quente ou frio?” No entanto, o “quente” delas significa excessivamente apimentado, o que provoca uma intensa sensação de ardor na língua daqueles que o consomem.

Após conhecer um pouco da historia desse quitute maravilhoso vamos as receitas!

Receita de Acarajé

Receita de Acarajé sem Camarão

Francisca Pereira
Experimente essa receita deliciosa de Acarajé sem Camarão.
Prep Time 10 minutes
Cook Time 10 minutes
Servir como Acompanhamento, Aperitivo, Lanche, Prato Principal
Culinária Africana, Árabe, Brasileira
Servings 2 Porções

Equipment

  • 1 Tigela
  • 1 Processador
  • 1 Colher de pau
  • 1 Frigideira Funda
  • 1 Escumadeira

Ingredientes:
  

  • 500 gramas de feijão-fradinho
  • 1 litro de água
  • 200 gramas de cebola em pedaços
  • Sal a gosto
  • Pimenta-do-reino a gosto
  • Óleo de dendê quantidade suficiente para fritar

Confeção:
 

  • Comece lavando bem o feijão-fradinho em água corrente e deixe-o de molho na água por algumas horas ou durante a noite para amolecer.
  • Escorra o feijão-fradinho após o tempo de molho e coloque-o no processador de alimentos.
  • Triture até obter uma massa homogênea, adicionando um pouco de água se necessário para facilitar o processo.
  • Transfira a massa do feijão para um recipiente e continue batendo, agora manualmente ou com uma colher de pau, até que a massa fique mais clara e leve, o que pode levar cerca de 20 a 30 minutos.
  • Adicione a cebola picada à massa e misture bem.
  • Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto, garantindo que os temperos estejam distribuídos de maneira uniforme.
  • Em uma frigideira funda, aqueça o óleo de dendê em fogo médio-alto.
  • Certifique-se de que haja óleo suficiente para cobrir os acarajés durante a fritura.
  • Com o auxílio de duas colheres de sopa, modele pequenas porções da massa em formato de bolinhos e delicadamente deslize-os no óleo quente.
  • Frite os acarajés até que fiquem dourados e crocantes, virando-os ocasionalmente para garantir uma fritura uniforme. Isso deve levar cerca de 5 a 7 minutos.
  • Retire os acarajés da frigideira com uma escumadeira e coloque-os sobre papel absorvente para eliminar o excesso de óleo.
  • Sirva os acarajés ainda quentes, acompanhados de vatapá, caruru, camarões secos e molho de pimenta, conforme sua preferência.
Etiquetas bahia, camarão, comida regional, comida típica, cozinha tradicional, Óleo de dendê, pimenta

Acarajé com Vatapá e Vinagrete

Receita Completa de Acarajé com Vatapá e Vinagrete

Francisca Pereira
Você deve experimentar essa receita incrível de Acarajé com Vatapá e Vinagrete.
Prep Time 10 minutes
Cook Time 20 minutes
Total Time 2 hours
Servir como Acompanhamento, Aperitivo, Entrada, Lanche, Prato Principal
Culinária Africana, Brasileira
Servings 8 Porções

Equipment

  • 1 Tigela
  • 1 Colher de pau
  • 1 Liquidificador
  • 1 Processador
  • 1 Frigideira
  • 1 Escumadeira

Ingredientes:
  

  • Acarajé:
  • 500 g de feijão fradinho
  • 5 colheres sopa de cebola ralada
  • Sal a gosto
  • 3 xícaras chá de azeite de dendê
  • 200 g de camarão seco dessalgado para decorar
  • Vinagrete:
  • 3 tomates picados
  • 1 cebola picada
  • 1 colher sopa de coentro picado
  • Sal pimenta do reino e azeite a gosto
  • Vatapá recheio:
  • 2 pães franceses frescos ou amanhecidos
  • 3 vidros de leite de coco 600ml
  • 1 1/2 xícara chá de farinha de trigo
  • 1/2 xícara chá de amendoim torrado e sem casca
  • 1/2 xícara chá de castanha de caju torrada
  • 1 colher sopa de gengibre em lascas
  • 1 cebola picada
  • 2 dentes de alho
  • 500 g de camarão seco dessalgado
  • Sal pimenta do reino e coentro moído a gosto
  • 1 pimenta dedo de moça com sementes
  • 1 colher sopa de molho de pimenta vermelha
  • 1 1/2 xícara chá de farinha de trigo
  • 1/2 xícara chá de azeite de dendê

Confeção:
 

  • Deixe o feijão de molho na véspera.
  • Descasque o feijão e bata no processador até obter uma massa.
  • Acrescente a cebola, sal e bata.
  • Transfira para uma tigela grande e bata com uma colher até dobrar de volume.
  • Frite no azeite de dendê bem quente, às colheradas.
  • Escorra em papel toalha e reserve.
  • Misture os ingredientes do vinagrete em uma tigela e reserve.
  • Para o vatapá, coloque o pão de molho na metade do leite de coco e deixe descansar por 2 horas.
  • No liquidificador, bata os pães com o restante dos ingredientes, exceto a farinha e o azeite de dendê, até triturar.
  • Leve ao fogo e adicione, aos poucos, o restante do leite de coco, a farinha e o azeite de dendê.
  • Tempere com sal e cozinhe por 20 minutos ou até firmar.
  • Corte os acarajés reservados ao meio e recheie com o vatapá, o vinagrete e decore com os camarões e a gosto.
  • Sirva em seguida.
  • Dica: Se não encontrar camarão seco, pode utilizar camarão fresco médio.
Etiquetas bahia, camarão, comida regional, comida típica, cozinha tradicional, Óleo de dendê, pimenta

Receita de Acarajé Fingido

Receita de Acarajé fingido

Francisca Pereira
Uma receita diferente, Acarajé Fingido, teste fazer em sua casa, você vai adorar.
Prep Time 10 minutes
Cook Time 20 minutes
Servir como Acompanhamento, Aperitivo, Entrada, Lanche, Prato Principal
Culinária Africana, Brasileira
Servings 40 Unidades

Equipment

  • 1 Tigela
  • 1 Colher de pau
  • 1 Frigideira
  • 1 Escumadeira

Ingredientes:
  

  • 2 e 1/2 xícaras chá de fubá
  • 2 colheres chá de fermento em pó
  • 1 colher chá de sal
  • 2 ovos
  • 1 cebola média picada
  • 1 xícara chá de leite em pó dissolvido
  • Óleo para fritar

Confeção:
 

  • Comece peneirando o fubá, o fermento em pó e o sal juntos em uma tigela grande. Isso ajuda a eliminar possíveis grumos e garante uma mistura homogênea.
  • Em outra tigela, bata os ovos até que fiquem bem misturados e levemente aerados.
  • Adicione a cebola picada à mistura de fubá peneirado e, em seguida, despeje os ovos batidos e o leite na mesma tigela.
  • Misture todos os ingredientes muito bem, usando uma colher de pau ou uma espátula, até obter uma massa homogênea e sem grumos.
  • Certifique-se de que a cebola esteja distribuída uniformemente na massa.
  • Aqueça óleo em uma panela funda o suficiente para cobrir os acarajés.
  • A temperatura ideal do óleo deve estar por volta de 170-180°C.
  • Com a massa pronta, utilize duas colheres de sopa para modelar os acarajés.
  • Pegue uma colherada da massa com uma colher e use a outra colher para moldar a massa em forma de bolinhos.
  • Cuidado para não deixar os acarajés muito grandes, pois eles devem cozinhar por dentro.
  • Coloque os acarajés modelados no óleo quente, um de cada vez ou em pequenos lotes, dependendo do tamanho da sua panela, evitando lotar a panela.
  • Frite até que fiquem dourados e crocantes, o que deve levar cerca de 2 a 3 minutos de cada lado.
  • Use uma escumadeira para retirar os acarajés do óleo e coloque-os em papel absorvente para remover o excesso de óleo.
  • Sirva os acarajés de fubá imediatamente, preferencialmente quentes, acompanhados de molhos ou acompanhamentos de sua escolha.
Etiquetas acarajé, comida regional, comida típica, cozinha tradicional, Óleo de dendê

Conclusão

O Acarajé é uma iguaria tradicional e irresistível da culinária brasileira, que conquista paladares com sua combinação única de sabores e texturas. Originário da Bahia, esse bolinho frito à base de massa de feijão-fradinho, cebola, camarão e temperos é uma verdadeira explosão de sabor. É um símbolo cultural e gastronômico que representa a diversidade e a riqueza das tradições culinárias brasileiras.

Com seu exterior crocante e seu recheio suculento, é uma delícia que cativa tanto moradores locais quanto visitantes. É uma experiência gastronômica que vai além do paladar, pois carrega consigo a herança cultural e histórica de séculos de influências africanas e indígenas. Resultando em um prato verdadeiramente único.

Portanto, o Acarajé não é apenas uma iguaria, mas uma celebração da diversidade culinária e cultural do Brasil. Experimentar um é embarcar em uma viagem através do tempo e das tradições. Apreciando não apenas um petisco saboroso, mas também uma parte importante da identidade cultural do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recipe Rating